www.cangucuonline.com.br

Homem que atacou a companheira com facadas se apresenta à Brigada Militar

7.475

Foi decretada na sexta-feira (27) a prisão preventiva do homem de 34 anos acusado de desferir mais de 10 facadas contra a companheira na zona rural de Pelotas. A mulher foi identificada pelas iniciais E.S.F., 46 anos.

O Canguçu Online fez contato com a Brigada Militar (BM) de Canguçu e obteve a informação de que o suspeito, identificado pelas iniciais M.N.D., 34 anos, se apresentou sozinho, sem a presença de advogado, à Brigada Militar na manhã deste sábado (28).

A BM executou a ordem de prisão e conduziu o agressor até a Delegacia de Polícia.


ENTENDA O CASO
A Polícia Civil de Canguçu registrou uma tentativa de feminicídio na madrugada desta sexta-feira (27). Uma mulher de 46 anos levou mais de 10 facadas do companheiro, da mesma faixa etária. Ela foi levada ao Pronto-Socorro do Hospital de Caridade de Canguçu (HCC) e está em observação, não corre risco de vida.

A agressão foi cometida na localidade do Rincão da Cruz, na região da Cachoeira do Arco-Íris, zona rural de Pelotas. Por este motivo, o caso será investigado pela Delegacia da Mulher, de Pelotas.

O Canguçu Online fez contato com a Polícia Civil de Canguçu e obteve as informações deste caso.

Após uma discussão com o companheiro em casa, no Rincão da Cruz, a vítima, identificada pelas iniciais E.S.F., 46 anos, foi atacada com uma faca de cozinha. Após levar o primeiro golpe, ela correu para o banheiro e tentou se trancar lá. O acusado a perseguiu e desferiu mais de 10 facadas.

A agressão foi por volta das 4h30 desta sexta-feira (27). O acusado colocou a companheira e vítima no carro e a transportou até o Pronto-Socorro de Canguçu, onde deu entrada após as 5h.

Por volta das 9h, ele se apresentou à Polícia Civil de Canguçu e confessou a agressão. Como não houve flagrante, ele não foi preso. A Delegacia da Mulher de Pelotas poderá solicitar a prisão preventiva do suspeito.

A vítima de 40 anos está em observação no Pronto-Socorro de Canguçu e não corre risco de vida.

> Entenda a divulgação de nomes e fotos em casos de prisão

Informações: Canguçu Online

Comentários
Carregando...