www.cangucuonline.com.br

Sorte grande: australiano encontra pepita de ouro que vale R$ 280 mil

390

Uma pepita de ouro de 1,4 kg foi encontrada por um australiano que caminhava pela região das minas de ouro de Kalgoorlie, na Austrália Ocidental. A pedra foi descoberta com ajuda de um detector de metais e está avaliada em 100 mil dólares australianos (cerca de R$ 280 mil). Em 2018, em um caso semelhante, a descoberta de uma pepita de 804 gramas, culminou em uma corrida do ouro em uma cidade do interior da Bahia.

As imagens da pepita foram compartilhadas na internet pelo dono de uma loja local de equipamentos de garimpo, Matt Cook. De acordo com ele, o autor da façanha é um garimpeiro amador local que decidiu manter o anonimato. “Ele entrou na minha loja e me mostrou a pepita na mão com um grande sorriso no rosto”, disse Cook em entrevista à BBC. “É um pouco maior que um maço de cigarros, e a densidade é incrível, muito pesada.”

O garimpeiro anônimo encontrou o ouro a cerca de 45 cm abaixo da superfície, em meio a arbustos, tendo seus esforços de busca recompensados. Bem, para quem não pode sair por aí em busca de ouro, mas também deseja ganhar algum dinheiro inesperado, como aconteceu aqui, os sites de cassinos que aceitam jogadores do Brasil podem ser uma boa opção. Os cassinos, inclusive, são legalizados e muito populares em várias partes do mundo.

Região de Kalgoorlie

Minas de ouro de Kalgoorlie, na Austrália Ocidental

A região de Kalgoorlie ficou famosa em 1880, durante a corrida do ouro, quando aventureiros de todos os lugares do planeta chegaram à região em busca de fazer fortuna. De acordo com relatos de historiadores, este foi um período empolgante entre garimpeiros, mas também extremamente violento. A população da região crescia exponencialmente e, durante a década de 1960, somavam-se mais de 200 mil pessoas, principalmente mineradores. Com isso, a região ganhou a reputação de ser um faroeste, com direito a foras-da-lei e prostitutas.

Atualmente, cerca de três quartos do ouro extraído na Austrália é advindo dos arredores da região de Kalgoorlie e, apesar dos garimpeiros sonhadores terem, em grande parte, sido substituídos por mineradoras de milhões de dólares, o romantismo da corrida do ouro e a poesia do trabalho de buscar riquezas na terra permanece vivo na região.

O que se sabe, contudo, é que descobertas como a pepita de ouro de 1,4 kg não são comuns. De acordo com o professor Sam Spearing, diretor da Escola de Minas da Austrália Ocidental na Universidade Curtin, apenas vestígios menores de ouro costumam ser encontrados na região.

“Ao longo das minas da região, muita gente anda por aí como garimpeiro de fim de semana, como um hobby. Outras pessoas fazem isso em tempo integral”, afirmou Spearing. “A maior parte do ouro encontrado está na categoria de menos de uma onça (20 g), mas eles encontram com bastante frequência.”


“Triângulo Dourado”
Outro caso famoso em que um garimpeiro amador encontrou uma pepita de ouro dessa magnitude ocorreu em 2013, quando uma pedra de 5,5 kg foi garimpada próximo a cidade de Ballarat, também na Austrália. A região, conhecida como “Triângulo Dourado” por suas veias ricas em ouro, também se tornou célebre durante a corrida do ouro, atraindo pessoas de todo o mundo em busca de riquezas.

“O valor intrínseco do ouro é de cerca de 286.000 dólares australianos (US$ 301.100), mas porque se trata de um espécime bruto, e eles são extremamente raros, tem um valor muito maior”, avaliou o dono de uma loja que negocia ouro na época em que a pepita foi encontrada.

Comentários
Carregando...