www.cangucuonline.com.br

Mulher relata tentativa do golpe da pesquisa sobre o Covid-19

Joceli Saraiva entrou em contato com a reportagem do Canguçu Online no começo da tarde desta segunda-feira (3), para relatar um tentativa de golpe que sofreu por telefone no começo desta manhã.

A mulher informou que um número com código de área (51), entrou em contato com o seu número pessoal e relatou se tratar de um pesquisa para levantar informações sobre os dados do Covid-19 em sua cidade, no caso Canguçu. No outro lado da linha uma pessoa se passava por um agente de saúde credenciado ao governo do estado e disse que faria apenas 5 perguntas sobre o Covid-19 com relação a seus familiares e conhecidos. Pensando mesmo em se tratar de algo sério relacionado à saúde, Joceli aceitou e prosseguiu com a pesquisa.

Após fazer 4 ou 5 perguntas, bem técnicas e preparadas, o homem disse que ao final da pesquisa, Joceli receberia um SMS em seu celular com o código da pesquisa, para confirmar que participou e avaliar o atendimento do agente. Este código, segundo o homem, teria 6 dígitos e precisava ser repassado ainda durante à ligação para que fosse validada a pesquisa.

Leia o relato de Joceli:

– Fiquei impressionada com a audácia destes estelionatários em querer lesar as pessoas. Ele me disse que toda a ligação e a pesquisa estariam sendo gravadas, e somente seria finalizada com o repasse do código que eu receberia ao final da ligação por mensagem. Comecei a desconfiar assim que ele falou que eu teria que repassar um número com seis dígitos, mas mesmo assim participei de toda a pesquisa, respondendo com respostas curtas e precisas, perguntas como: se tenho algum familiar que teve ou está com o covid-19, se minha cidade está ainda em situação normal com a doença, se tenho familiares com comorbidades etc…

Ao final da ligação ele bem formalmente me agradeceu, disse que minha opinião era muito importante e estaria contribuindo com o governo do estado, e principalmente com a saúde do Rio Grande do Sul, pois está seria uma forma do governo monitorar e saber como estava sendo aplicados em cada cidade os recursos destinados especificamente para a saúde durante a pandemia. Após toda esta formalidade ele disse: pode agora por favor, verificar sua caixa de entrada e me repassar o código que você recebeu? Foi aí que me dei conta de que na verdade está só era uma forma dele se apropriar do meu usuário de WhatsApp e ainda confrontei ele dizendo; na real tu quer este código para clonar minha conta de whats, né? ele ainda deu uma risada e disse: ainda bem que tu é esperta, se não hoje mesmo ganharia uma boa grana nas tuas gostas, e desligou a ligação – relatou a leitora à reportagem do Canguçu Online.

Joceli faz um alerta e pede para que todos fiquem atentos a este tipo de ligação e “pesquisa”, pois segundo ela, em contato com a Secretaria de Saúde do estado, foi informada que está é uma nova tentativa de golpe que está fazendo diversas vítimas em vários lugares do estado e não há nenhuma pesquisa via telefone em nome do governo do estado sobre o Covid-19.

 

Como funciona a clonagem de conta no aplicativo WhatsApp?

O estelionatário abre o aplicativo no WhatsApp e no cadastro de usuário e número digita o DDD e o número de telefone da pessoa com a qual está falando ao telefone e logo em seguida solicita um código de 6 dígitos que é enviado ao número de telefone da vítima para a confirmação de login via SMS (mensagem de texto).

No momento que o usuário obtêm o código repassado pela vítima, ele se apropria da conta de WhatsApp e tem acesso a todos os seus contatos e registros de conversas, se passando assim pelo proprietário da conta para aplicar golpes e extorquir dinheiro dos contatos registrados no aplicativo.

Comentários
Carregando...