www.cangucuonline.com.br

ATENÇÃO: Confirmado no Rio Grande do Sul o 1º caso de Coronavírus

Campo Bom é a primeira cidade gaúcha a ter um caso de coronavírus no Rio Grande do Sul. A confirmação oficial pelo Ministério da Saúde ainda não foi feita, mas deve entrar no relatório desta terça-feria (10). Às 11 horas, em Porto Alegre, está convocada uma coletiva de imprensa para dar detalhes sobre o caso e conduta da rede saúde.

O paciente de Campo Bom é um homem de 60 anos que apresentou sintomas há algumas semanas quando regressou da Itália. Na ocasião foi imediatamente isolado por orientação da Secretaria Municipal de Saúde, que seguiu protocolo do Ministério da Saúde. O homem está em bom estado de saúde e os familiares não apresentam sintomas.

Segundo a secretária de Saúde de Campo Bom, Suzana Ambros, o paciente é monitorado e tem situação sob controle e reforça a importância da comunidade fazer uso das medidas preventiva.

O Rio Grande do Sul tem outros 112 pacientes monitorados com suspeita de terem contraído
coronavírus. O Brasil tem 25 casos confirmados, sendo quatro por transmissão local e 21 casos importados.

Atualmente, são monitorados 663 casos suspeitos e outros 632 já foram descartados. Os dados foram repassados pelas secretarias estaduais de Saúde.

Lembrando que nesta terça-feira começa a Fimec, em Novo Hamburgo. Como medida de segurança, a direção da feira negociou a ausência de chineses e italianos e adotou ações de controle sanitário para evitar a propagação de vírus durante os três dias do evento.

Medidas de assistência
O Ministério da Saúde vai ampliar medidas para reforçar a assistência hospitalar no enfrentamento ao coronavírus no Brasil. Os primeiros reforços serão na Atenção Primária, a porta de entrada para receber os pacientes no Sistema Único de Saúde, para evitar que as pessoas procurem os hospitais em um cenário de grande circulação do coronavírus.

O programa Saúde na Hora será ampliado nos municípios, aumentando as unidades de saúde que ficam abertas até as 22 horas ou aos nais de semana para atender à população.

Novo critério de vigilância
O Ministério da Saúde mudou os critérios de classificação de caso suspeito no País. Agora, todas as pessoas que chegarem ao Brasil de países da América do Norte, Europa e Ásia, e tiverem sintomas como febre, coriza, tosse, falta de ar poderão ser considerados casos suspeitos de Covid-19. Anteriormente, os casos suspeitos eram classificados apenas a partir do histórico de viagem para alguns países com transmissão local da doença.

A vigilância epidemiológica brasileira continua considerando nexo causal viajante que chegam ao país vindos da Austrália, de países da América Central e do Sul, que estejam na classificação da OMS como de transmissão local.

Comentários
Carregando...