www.cangucuonline.com.br

Cabanha Sobrado, de Canguçu, leva ovelha crioula para a Expointer

456

Conhece ovelha crioula, nativa do Rio Grande do Sul? A cabanha Sobrado, de Canguçu, trouxe vários exemplares para a Expointer. Dá vontade de afofar os filhotes! Mas isso deve ficar só na vontade mesmo. Mães com crias ao pé tem instinto de defender os filhotes. Confira essas e outras dicas que o CRMV-RS preparou para garantir o bem-estar dos animais e a segurança dos visitantes.

Milhares de pessoas circulam pelo Parque de Exposições Assis Brasil, em Esteio, durante a realização da Expointer, que se inicia neste sábado, 24, e se estende até o dia 1º de setembro. São famílias, grupos, escolas que vão até a feira para conhecer um pouco da rotina do campo e interagir com os animais. Mas, para isso, é preciso ter cautela de forma a garantir a segurança do público e também o bem-estar das mais diversas espécies que participam da exposição. “Alguns cuidados são fundamentais para que os exemplares expostos não passem por estresse e as pessoas evitem qualquer tipo de incidente”, alerta Lisandra Dornelles, presidente do Conselho Regional de Medicina Veterinária do Rio Grande do Sul (CRMV-RS). Com o objetivo de contribuir para que essa interação seja salutar para todos, o CRMV-RS preparou algumas dicas. Confira!

Sempre procure observar os animais a distância. Acostumados com a rotina do campo, os exemplares que vão para a feira podem interpretar a proximidade como uma ameaça e isso levar a um ataque, mesmo de pequenos animais.

Pergunte ao tratador se pode passar a mão. Se não houver tratador perto, evite o contato.
Crianças devem estar sempre acompanhadas dos pais ou responsáveis.

– Evite usar aparelhos sonoros em alto volume.
– Não grite perto dos animais.
– Não alimente os animais, pois cada espécie tem sua dieta específica.
– Não suba ou entre nas baias, pois isso pode assustar o animal.
– Não passe atrás dos cavalos: mesmo animais extremamente mansos podem se assustar
– Não se aproxime de vacas e ovelhas com crias recém-partidas nem toque nos filhotes. Embora a vontade de fazer um carinho seja grande, as mães são extremamente protetoras e podem reagir.

– Procure não fazer gestos bruscos quando estiver próximo aos animais.
– Evite usar fotos com flash.
– Respeite a vegetação, transite apenas pelos caminhos demarcados.
– Mantenha o parque limpo jogando todo o lixo nas lixeiras.

Informações: Conselho Regional de Medicina Veterinária do Rio Grande do Sul

Comentários
Carregando...
WhatsApp chat