www.cangucuonline.com.br

Casa abandonada no bairro Uruguai oferece perigo a moradores

A leitora Flavia Ferreira, que é moradora da rua General Paranhos, no bairro Uruguai, entrou em contato com a redação do Canguçu Online na tarde desta segunda-feira (3), para pedir ajuda na divulgação de um apelo às autoridades do município em relação a um terreno baldio e uma casa abandonada que estão em péssimas condições.

De acordo com Flavia, a casa está com boa parte da estrutura caída, além de o terreno estar repleto de mato, animais peçonhentos, lixo e entulhos que são descartados no local diariamente. Flavia informou que a casa está aberta, e o local pode estar servindo de abrigo ou esconderijo para pessoas mal intencionadas que podem oferecer perigo aos moradores da volta.

Leia o relato de Flavia à redação do Canguçu Online:

Gostaria muito de uma ajuda, pois a minha última esperança são vocês, pois há mais ou menos 3 anos busco uma solução junto a Prefeitura, mensagem ao Prefeitura, com o Prefeito e nada foi resolvido, acredito que este ano por ser ano eleitoral a situação se resolva. É o seguinte sou moradora da rua General Paranhos n° 85 e neste período venho exigindo meus direitos enquanto cidadã, a respeito de um terreno ao lado da nossa casa que está em péssimas condições.
O local está totalmente sujo e possui uma casa abandonada que caiu uma parte na véspera do ano novo, sorte que ninguém feriu, esse terreno atrai ratos insetos, e corremos o risco de que algum indivíduo esconda se no meio e possa fazer alguma coisa.
Retorno da Universidade por volta das 23h30, e confesso que estou com medo. Fizeram um tapume de tabuas que de nada adiantou, quebram parte do nosso muro e sequer arrumaram ficando um enorme buraco, tenho um menino de três anos e sempre que saímos na rua ficamos apreensivos, por que qualquer criança pode cair e se machucar gravemente.
Mas não para por aí não, não temos calçada para piorar a situação, apenas uma pequena passarela onde não passa duas pessoas. tentaram fazer um concerto pela rua General Câmara e colocaram os paralelepípedos que sobraram bem na esquina em cima do pouco de calçada que ainda restava. Somos obrigados a descer quando vamos ao mercado, corremos o risco de atropelamento, meu pai tem 85 anos e ficamos preocupadas quando ele sai pois sabemos que muitos motoristas sequer respeitam a faixa de segurança e não irão respeitar alguém fora da calçada . – Relatou Flávia Ferreira.

 

Confira a galeria de fotos registrada por Flavia no local:

 

Envie o seu registro ou foto:
WhatsApp: (53) 9- 8418-6890
Facebook: https://www.facebook.com/CangucuOnLine
E-mail: [email protected]

 

Comentários
Carregando...